CARREIRA
DESENVOLVIMENTO HUMANO E
EMPRESARIAL

Sua carreira está à deriva?
Por Sérgio David


Sua carreira está à deriva?

Qual a relação que você tem com sua vida profissional? Pense antes de responder. Você sabe onde deseja estar, profissionalmente falando, daqui há cinco ou dez anos? Eu sei que muitos, ao iniciarem esta leitura, vão pensar “lá vem mais um texto, falando de carreira e querendo que eu me preocupe com futuro profissional”. Mas peço que continuem a leitura para entenderem onde quero chegar.

Estar empregado nos dá uma enorme sensação de conforto porque, aconteça o que acontecer, o salário estará na conta no final do mês. De fato, representa uma grande segurança imaginar que basta seguir a rotina e fazer o seu trabalho, que a remuneração virá. Tem ainda, por parte de alguns, aquela compreensão de que, “se eu me esforçar e der o meu melhor, uma hora dessas eu serei visto e reconhecido com um aumento de salário, uma promoção ou, ao menos, melhores condições de trabalho”. E valia pensar assim, já que antes, era creditado a empresa, a responsabilidade pela carreira do profissional.

Essa situação não é realismo fantástico e nem filme de ficção, há muito tempo as coisas eram assim, mas hoje não são mais!

O que existe hoje, é um negócio chamado mercado competitivo, que faz com que as empresas promovam mudanças constantes e, muitas vezes radicais, em sua organização interna, para se manterem competitivas. Buscam criar um diferencial, este, pode ser um produto tecnologicamente superior, uma maneira específica de apresentar a marca ou um atendimento altamente especializado, entre outros. O fato é que, para que as mudanças ocorram, essas empresas exigem mais de seus colaboradores. Nesse “mais”, leia-se, mais dedicação, formação acadêmica superior, conhecimento técnico específico, idiomas, etc. Além, é claro, de um conjunto de competências comportamentais condizentes com os desafios do mercado.

Na contramão de tudo isso, lá dentro da empresa , envolvidos pela rotina, muitas vezes não percebemos que o tempo está passando e que, na mesma velocidade, todas essas mudanças estão ocorrendo a nossa volta. Como conseqüência desse processo todo, muitos profissionais acabam ficando para trás.
Frente a isso tudo, a minha pergunta é, como você tem cuidado de sua carreira, para não ser excluído do mercado?

As empresas não valorizam mais o profissional que é só esforçado. Valorizam sim, o profissional competente. É com esse profissional que elas contam para alavancar resultados e cumprir suas metas.

Se você é o profissional esforçado, pare de esperar que a empresa te veja e reconheça sua dedicação. Ela não tem que fazer nada por você, ela não te deve nada. Assuma o controle de sua carreira e mantenha-se em movimento. Entenda que a empresa é transitória em sua vida, já sua carreira deverá acompanhá-lo para muito além desse seu emprego. No entanto, para que isso aconteça, planejamento é fundamental. Determine em que direção deseja seguir e busque se capacitar para tal.

Pense que, se você conta com a empresa para cuidar de sua carreira, vai constatar que sua carreira é uma embarcação à deriva. E, as carreiras à deriva estão fadadas a naufragarem. Entenda o que a empresa deseja de você e avalie se você tem correspondido a tal expectativa.

O que outros profissionais de sua área têm que você não tem? Quem deseja permanecer no mercado, precisa parar de esperar reconhecimento e começar a construir o know how que o manterá na ativa e no controle dessa embarcação que é a sua carreira.

Sucesso!!!

 Copyright � 2010 S�rgio David - Canal Desenvolver
Todos os direitos reservados
Desenvolvido por: Rodrigo Amaro